Consumo de proteína vegetal aumenta a longevidade, diz estudo

Uma nota publicada pelo grupo BMJ revelou que consumir leguminosas, grãos inteiros e nozes reduz o risco de morte prematura em 8%.

Ingerir mais proteínas de origem vegetal, ajuda a prevenir doenças e aumentar a longevidade. No ponto de vista do BMJ, aumentar o consumo em 3% de proteína vegetal reduz 5% do risco de morte prematura por todas as causas.

Para chegar a essa conclusão, pesquisadores examinaram 32 estudos publicados anteriormente, chegando a um total de 715.128 voluntários. Durante o período de estudo, que variam de 3,5 a 32 anos, 113.039 candidatos morreram prematuramente, incluindo 16.429 mortes por doenças cardiovasculares e 22.303 por câncer.

Os resultados mostram que 6% das mortes prematuras podem ser prevenidas ingerindo mais proteína vegetal. A ingestão da proteína vegetal é associada a uma menor mortalidade por todas as causas, inclusive a de doenças cardiovasculares. Já o consumo de proteína animal não foi significativamente associado ao risco de doenças cardiovasculares e à mortalidade por câncer. Mas quando os pesquisadores analisaram diferentes fontes de proteína individualmente, eles descobriram que apenas a proteína vegetal, e não a proteína animal, estava ligada a uma vida mais duradoura.

Vale lembrar que para aumentar a longevidade é fundamental mudar alguns hábitos ruins, incluindo a manutenção do peso saudável. Manter uma alimentação balanceada, não fumar, reduzir o consumo de álcool e praticar regularmente atividades físicas irá te proporcionar também uma vida duradoura.

Finalizando, busque planejar os menus para a semana. Busque também receitas mais saudáveis, com alimentos integrais à base de verduras, legumes e proteínas vegetais na sua rotina alimentar.

Fonte: https://veja.abril.com.br/saude/consumo-de-proteina-vegetal-aumenta-a-longevidade-diz-estudo/