Quem tem alergia pode tomar as vacinas contra a Covid-19?

Do total de 1,8 milhão de pessoas que receberam a vacina da Pfizer contra a Covid-19 nos Estados Unidos, 21 desenvolveram anafilaxia, uma reação alérgica grave. A maioria tinha histórico do problema, e nenhuma morreu. É o que revela o Centro de Controle de Doenças (CDC) do país em um relatório recente.

A incidência do evento adverso é de um em cada 100 mil indivíduos. Assim, ele é considerado raro, atingindo menos de 0,001% dos imunizados. Para ter ideia, se os mesmos 1,8 milhão de norte-americanos contraíssem Covid-19, cerca de 30 mil morreriam, considerando a taxa de mortalidade local de 1,7%. E tantas outros sofreriam complicações.

Cuidados para os alérgicos ao tomarem vacinas

“Alérgicos podem e devem receber vacinas. Só é preciso tomar mais cuidado com quem já teve reações anafiláticas, e mesmo para eles existem protocolos de segurança que permitem a imunização”, reforça Ana.

O CDC, a Asbai e entidades de outros países se posicionam dessa maneira. “A orientação é perguntar antes da picada se a pessoa já passou por algo do tipo. A partir daí, a gente faz uma avaliação mais detalhada”, pontua a imunologista.

Indivíduos com histórico de alergia a algum composto presente na dose devem conversar com seus médicos de antemão para tomarem em conjunto a decisão. “Se optarem pela vacina, provavelmente será necessário ficar em observação por algum tempo”, complementa a médica da SBIm.

Por outro lado, portadores de rinite, bronquite ou sinusite não estão no grupo de risco. “A alergia respiratória tem mecanismos diferentes. Ela não está relacionada ao perigo de anafilaxia”, comenta Flávia.

Cuidar de você, #IssoéCACSS