Os efeitos do stress da quarentena na saúde da pele e dos cabelos

Um dos principais causadores de danos são os altos níveis de cortisol liberado pelo corpo em casos extremos.

O trabalho do dermatologista vai muito além dos cuidados com a pele e a da beleza externa. É impossível falar de beleza sem falar de saúde e bem-estar. Os três se unem como parceiros e se aperfeiçoam. Neste momento único de nossas vidas, não podemos ignorar o impacto do distanciamento social e da pandemia em nossa saúde física e mental.

De repente, tivemos que aprender a viver e a trabalhar de uma maneira diferente, nossos relacionamentos mudaram, o medo entrou fortemente em nossas vidas. Ficar mais tempo em casa não se tornou sinônimo de tranquilidade, mas para muitas pessoas, o isolamento acabou levando a muito estresse e isso ficou muito nítido.

Um quadro de estresse exige muito esforço do nosso corpo. Quando ele se apresenta, uma alta carga de adrenalina e de cortisol é liberada no nosso organismo. Sabendo disso, o estress prolongado pode gerar diversos danos que vão desde pressão alta, distúrbios do sono, esquecimento, taquicardia, cansaço e em seguida queda da imunidade desencadeando diversos tipos de infecções, cujos efeitos danosos são visivelmente reconhecidos em nossa pele e no nosso cabelo.

Depois de um tempo enfrentando a pandemia essas queixas são muito comuns em consultórios e em atendimentos via telemedicina. Para que você possa compreender melhor, quando o nosso corpo libera uma alta carga de cortisol devido a uma situação de estresse isso acaba ocasionando no aumento da oleosidade da pele. Mas por que? O cortisol provoca um aumento de estímulo nas glândulas oleosas da pele. Em consequência disso os poros do roto ficam mais dilatados, produzindo mais oleosidade e facilitando o surgimento de acnes.

Essa produção exacerbada de óleo também se prolonga para o couro cabeludo, causando variados problemas capilares. Quando se trata de cabelo, excesso de oleosidade na raiz não é bom, porque leva à liberação de estriol um hormônio que bloqueia a entrada de nutrientes benéficos no folículo capilar. Sem esses nutrientes o cabelo perde a força e acabada caindo. Ou seja, isso prejudica o crescimento saudável do cabelo.

Por isso é fundamental que o dermatologista tenha uma olhar ampliado e entenda as queixas e desejos dos seus pacientes, orientando-os cada um deles para conquistar um corpo saudável, uma mente estável e uma pele bem cuidada. Para finalizar, é muito importante cuidar bem da sua alimentação, comer muitas frutas, legumes, verduras e beber muita água. Ter beleza é ter saúde.

Fonte: https://veja.abril.com.br/blog/letra-de-medico/os-efeitos-do-estresse-da-quarentena-na-saude-da-pele-e-dos-cabelos/