Um manual de apoio para a volta às aulas

Quando se fala na reabertura de escolas, o foco costuma recair sobre os protocolos para evitar a transmissão de Covid-19 — crucial, claro. Mas há outros aspectos relevantes. “As instituições crianças e adolescentes que estão desorganizados emocionalmente”, alerta Telma Pantano, psicopedagoga e pós-doutora em psiquiatria pela Universidade de São Paulo.

“É preciso entender que a mudança de comportamento não é algo pessoal contra a equipe. Trata-se da manifestação de um estado interno”, nota Telma. “Os estudantes precisarão de espaço para se expressarem”, reforça. Em casa, os pais também devem conversar sobre os sentimentos.

Sugestões aos professores

Como auxiliar no aspecto socioemocional

- Não ter medo de falar sobre as emoções e mostrar que ansiedade não é algo ruim

- Conduzir exercícios de respiração em sala de aula

- Promover momentos ao ar livre

- Propor atividades que envolvam a movimentação do corpo

- Estimular os alunos a pensarem em experiências positivas

- Pedir um desenho ou uma frase todo dia. Isso ajuda a avaliar o estado emocional

Cuidar de quem se ama, #IssoéCACSS