Cuidar da pele virou mania na quarentena

Durante o isolamento, as pessoas tiveram mais tempo em casa, o que ocasionou no surgimento de novos hábitos. Um dos campeões foi o cuidado com a pele, seja em termos de novos adeptos ou a dedicação maior de quem já pratica, o surgimento desse novo hábito é consequência de diversos fatores como, por exemplo: mais tempo, mais exposição de imperfeições no Zoom, mais ofertas etc.

A rotina de limpar, hidratar e proteger se tornou o novo hábito favorito das pessoas. Segundo Ligia Kogos, dermatologista de SP, diz: “Cuidar da pele deixou de ser um ato mecânico e se tornou quase uma terapia”.

Um dos motivos desse sucesso todo é que as medidas de higiene, tomadas para conter a propagação do novo coronavírus também aumentaram a disposição das pessoas em comprar produtos para eliminar manchas, espinhas e rugas enfatizadas pelo uso das máscaras, levando até aqueles que nunca prestaram muita atenção a cremes e ácidos a acompanhar os novos lançamentos na internet.

Mas é preciso ter cuidado com esses novos hábitos. O maior problema da popularização dos cuidados com a pele é que eles representam uma grande chance de, em vez de melhorar, acabar prejudicando a pele. Todo cuidado é pouco. Peles são tecidos extremamente sensíveis e o produto errado pode causar estragos, no mínimo, constrangedores.

Abaixo listamos algumas dicas seguras que você pode aderir a sua rotina de skincare:

1.Comece pela limpeza da pele, escolha um sabonete ideal para seu tipo de pele.

2.Máscaras de argila são excelentes secativos naturais para espinhas.

3.Hidrate sua pele, toda pele precisa de hidratação diária.

4.Use protetor solar diariamente.

5.Se alimente bem e beba bastante água.

Te informar, #IssoéCACSS